quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

A BD a preto/branco (P/B)

O meu gosto por ler BD a preto e branco (P/B) foi adquirido por muitas leituras das edições do Mundo de Aventuras e das inúmeras revistas da APR - desde muito cedo (8/9 anos) que comecei a mostrar interesse pelas histórias a P/B , juntando-as às coloridas da Disney, em que apesar de algumas dessas revistas (P/B) possuirem um aviso "para maiores de 12 anos", as histórias continham (com censura ou não) uma violência MUITO MENOS "sanguinária" que as actuais...

 É da APR que destaco algumas das colecções que me deslumbraram e que continuam a fascinar-me como coleccionador/leitor. A primeira é a colecção Tarzan”, aonde conheci, pela primeira vez, quem eu considero como o melhor desenhador “realista”, associado a um personagem muito querido – Russ Manning e “Tarzan”.
  Duas capas de edição em português de Tarzan e ambas com histórias desenhadas por Russ Manning. A primeira é uma edição brasileira da Ebal com a história "Tarzan, o Terrível" (1967). Esta edição, nº37 (3ªsérie) de Outubro de 1968, foi vendida em Portugal, através da livraria Bertrand (4$50). A capa seguinte, edção portuguesa, é a nº19 (suplemento ao nº1097 da MA, 1970) de uma estimada colecção da "Mundo de Aventuras" com, além de outros artistas, bastantes histórias (24) de Manning - incluindo a série "Brothers of te Spear". Esta colecção é constituida por 96 números (1969/78) e a maioria da capas correspondem à edição americana. Contém a história "Tarzan e os Homens-Formiga", desenhada por Russ Manning em 1968.
Indico uma página de consulta OBRIGATÓRIA para os admiradores de TARZAN e do artista RUSS MANNING : http://www.erbzine.com/mag26/2600.html
Página nº16 da revista nº7 (1969) da edição portuguesa de "Tarzan" da "Mundo de Aventuras" com a curiosidade de ter dois quadradinhos preenchidos com a cor azul... Todas as páginas, na maioria das revistas, tem quadradinhos pintados de azul ou de vermelho em que presumo eu, tinham a finalidade (numa altura em que começavam a surgir no mercado, as fotocopiadoras) de evitar cópias... "piratas" - "pirataria" não é de agora, sempre existiu e sempre irá existir!... Actualmente com a tecnologia do computador e scanner, esse azul ou vermelho deixa de ser obstáculo para uma página "limpa"...
Esta página, corresponde à história "Tarzan em Luta pelo Tesouro" (1966?) e a arte é a "assinatura" de Russ Manning.

Outra colecção que muito me influenciou para apreciador de BD a P/B, foi a Falcão com as aventuras de Sandor”, o corsário sempre sorridente, combatendo as injustiças dos espanhóis; o “protector da Selva” Kalar com os espectaculares “retratos” do mundo animal de África; o arqueiro Oliver”, sempre contrariando as intenções do Xerife de Nottingham ; "Ogan", o Viking e, não esquecer, o muito famoso piloto-aviador da 2ªGuerra Mundial, Major Alvega!
Espectacular arte de uma das capas com as aventuras de Sandor - esta e a as capas seguintes, de Kalar e Ogan, são as mesmas da edição, original, francesa e que também foram publicadas em Espanha. A par das capas, apesar de alguns considerar como BD "menor", a arte das histórias não é nada de desprezar!...
Infelizmente, não existem referências aos autores dessas histórias e é / será um trabalho árduo pesquisar sobre o assunto... As inúmeras histórias desta vasta colecção, foram realizadas por desenhadores espanhóis, franceses, ingleses, italianos...e outros(?).
Esta edição de Sandor, editada em Portugal ( Outubro de 1972), corresponde ao nº640  da colecção Falcão com a história "Os pequenos reis" - esta página (31) é da mesma edição e corresponde a uma história sem título.

     
O responsável pelas belas telas sobre a selva africana com arte bastante original e reconhecível - cenário das aventuras de Kalar - até que foi fácil de encontrar ( até agora, o primeiro de poucos que encontrei dos vários artistas editados pela Falcão...) : o espanhol Tomás Marco Nadal. Esta bela capa é da edição da Falcão, nº524, donde está esta primeira página da história "O grande leopardo". 


    
Capa do Robin dos Bosques que a edição francesa renomeou para OLIVER em vez da edição original inglesa (?), Robin Hood. A minha intuição, diz-me que esta capa corresponde à edição inglesa - este e outros personagens como o Major Alvega, foram editados pela Thriller Pictures Library - a qual pertence esta movimentada introdução à história "Oliver em Rockspur".



Capa de OGAN (Ögan) e uma (página 1 da mesma edição) de três artes que descreve as aventuras deste príncipe viking. Essas variantes do desenho de Ogan, corresponderão a três desenhadores que ainda desconheço - pela arte, algumas dessas aventuras  associei, durante um bom tempo, a um grande desenhador espanhol (Carlos Giménez), mas, pesquisando pormenorizadamente o seu trabalho...estava errado... Mas, acertei na nacionalidade - um dos desenhadores de Ogan é o espanhol  César López Vera.
Uns dos pilotos, da BD, mais reconhecidos pelos portugueses, leitores ou não - MAJOR ALVEGA que na edição portuguesa, é um piloto-aviador luso-descendente ao serviço da RAF, durante a II Guerra Mundial. Na edição inglesa, original, esta série tem o nome Battler Britton, também editada pela  Thriller Pictures Library. Esta edição e outras, tem  histórias aonde predominam os aviões que foram um dos incentivos por me interessar pelo modelismo estático - a história deste número (559), "Duelo em Malta", está dividida em três capitúlos. A página 35 com Spitfires e bombardeiros Lancaster, em duelos com o inimigo, corresponde à edição nº525.

 A colecção Falcão, são pequenas revistas (+-128X178) com 64 páginas e histórias a preto/branco (P/B) - nalguns números, as últimas páginas eram preenchidas com pequenos contos ou curiosidades. O primeiro, surgiu em 1960 terminou com um total de 1286 números  (incluindo, reedições) em 1987. Estas revistas eram presença "obrigatória" nas papelarias e bancas em que nalgumas, era permitido trocas e revendas de exemplares desta coleccção (um pouco como se passa , actualmente com os jogos de consola) e doutras.
 Como curiosidade (contada pelos ainda mais velhos...), esta colecção tinha já um certo peso no mercado que quando a editora resolveu aderir às assinaturas (anuais e semestrais) ,através dos correios, os vendedores das bancas, pressionaram a editora, unindo-se na recusa de vender qualquer exemplar, porque, na opinião deles, essas assinaturas iriam acabar com a venda directa ao público...e negócio. 





 A Banda Desenhada a P/B demonstra o verdadeiro potencial de um desenhador, donde as cores dão a possibilidade de “disfarçar” uma "má" arte ou, inversamente, "anular" um  belo desenho...  Muito do meu desinteresse pelos "comics" de super-heróis, está na sua coloração que considero demasiado garrida ou sombria em que um quadradinho com uma arte pormenorizada, se torna um conjunto confuso... – o meu primeiro contacto com os super-heróis foi a P/B, nos anos 70, através das edições EBAL com o Superman e o Batman em que a arte não era tão "perfeita" como a dos desenhadores actuais. Pena que não haja edições "Super-Heróis" a P/B (no ecrã do computador, não conta...), apenas me restando apreciar, pormenorizadamente, essas artes em alguma exposição que tenha  este tema. Para finalizar este campo, não desgosto de todo dos "super-heróis", sendo o meu grande favorito o HULK (talvez, porque dele me revejo um pouco...) e quando mais novo, THOR e... Capitão AMÉRICA das revistas da Abril, aonde as cores me eram "familiares" - talvez devido à maquinaria de impresão , da altura, as paletes de cores eram muito idênticas às aplicadas nas revistas da Disney, HB...
 Imagem da terceira página da revista mensal de Superman. Pertence à edição brasileira (Ebal) com o nº2, da 4ª série, de Outubro de 1970.

 Para satisfação minha, ainda são publicadas muitas séries de BD a P/B, como os fumetti em edições brasileiras… e os inúmeros Mangá que infelizmente, em português, ainda são poucos no meu estilo preferido: “Gekigá”.
  
GEN é uma série desse estilo, mais adulto que retrata dramas reais  e fictícios - esta capa, da edição brasileira,  é do 4º e último volume da série "GEN - Pés Descalços". É uma autobiografia do seu autor, KEIJI NAKAZAWA que conta os sofrimentos provocados pela guerra (uma visão, do lado japonês, desses horrores) quando tinha 6 anos e assistiu à destruição de Hiroshima pela bomba atómica, aonde morreu o seu pai, irmã e irmão.
A história, nesta edição da Conrad (a 1ª em 1999 e a 5ª no ano 2004), está dividida em quatro volumes com os seguintes títulos: 1.Uma história de Hroshima, 2.O dia seguinte, 3.A vida após a bomba e 4.O recomeço. A imagem corresponde à página 22 do volume 4
 Um dos grandes desenhadores actuais deste estilo, P/B, é o argentino Eduardo Risso que é considerado por muitos como o Mestre das sombras”. Também vou mencionar o "mestre" que considero como o melhor e meu favorito desenhador espanholCarlos Giménez.
Bela página (147) da primeira obra (exclusivamente da sua autoria) do "mestre" espanhol, CARLOS GIMÉNEZ - está inserida numa edição que compila histórias realizadas entre 1963 e 1966.
Foi editado pela Glénat (Espanha-Barcelona), em 2009 com o título "Gringo - Libro 1" (256 págs.).
A seguinte imagem é da página 33 da edição com o título "Video Inferno" (para adultos) , editado pela Mancha Negra (VitaminaBD) 2001 com história de CARLOS TRILLO e arte de um "mestre" um pouco mais jovem e que também fala castelhano - o argentino EDUARDO RISSO.    

7 comentários:

Walter Rabello disse...

Gostei muito do seu blog.
Sou colecionador de Tarzan e tenho algumas edições de Portugal, pois
a muito tempo eu trocava revistas com
um amigo português de Viséu, mas perdi o contato com êle. Tenho várias revistas
antigas do Tarzan para troca e também
revistas scaneadas. Estas capas postadas no seu blog é de uma coleção
muito boa que no Brasil foi chamada
de Coleção Lança de Prata. Não foi
publicada completa. Estou a procura do resto dela.A primeira parte de Tarzan o Rei da Selva não tenho,sua segunda parte é O Vale do Sepulcro. Em, Gêmeos Tarzan,a coleção brasileira acabou.
Se te interessar trocar estes exemplares por favor entre em contato comigo.
Um abraço. Walter Rabello.
menadel_camael@hotmail.com

Anónimo disse...

Ola amigo, adorei seu blog.
Gostaria de saber se você tem a coleção Gen-pés descalços e se estaria interessado em vender.
Estou concluindo meu curso de história e minha monografia trata de quadrinhos.Preciso destes para incluir como referencia e citação.
Já procurei em tudo quanto é site especializado e sebos, mas não consigo os quatro volumes.

Desculpa encomodar, mas se tiver interesse entre em contato pelo e-mail: uraharagonsalves@yahoo.com.br

Obrigado, João Gonsalves.

ASantos disse...

Infelizmente, não te posso ajudar, nessa questão - não vendo exemplares que pertencem á minha colecção e muito menos, esta "preciosidade" do GEN...
Estes volumes são mesmo muitos dificeis de encontrar e só vejo uma alternativa - procurar em bibliotecas.
Se precisas de algumas informações adicionais sobre esta edição, contacta-me pelo e-mail do perfil.

Anónimo disse...

É muito bom rever aqui algumas personagens da banda desenhada...
obrigado

René disse...

Buenos días,
Habla de las series Ogan y Sandor in situ su.
Ahí tienes un site Francés relativo a estas series :

http://r.leone.free.fr/

Cordialmente. René (France)

ASantos disse...

Bonjour, René
Depuis la recherche sur le site depuis l'année dernière Imperia. Il est préférable de rencontrer enfin quelques-uns des auteurs de ces histoires!
Je trouve bizarre que ces héros qui ont certainement fasciné de nombreux lecteurs (petits et grands) ne sont pas plus souvent, mis sur le net .. c'est dommage.
Au-delà de ceux-ci et inséré dans cette collection (Hawk -? via Imperia), je prépare un reportage sur le sujet s'adresse à un public féminin - presque tous d'origine anglaise, est sous une charge de travail pour découvrir les auteurs ...

Merci de votre visite et commentaires

Tout le «nonsense»dans ce texte, le blâme Google translate ... ;-D

Anónimo disse...

tenho a colecção de revistas do TARZAN editadas pela agência portuguesa de revistas para venda são 96 números os interessados podem me contactar através do link
http://riomaior.olx.pt/coleccao-tarzan-agencia-portuguesa-de-revistas-iid-412086208